Arte Bizantina
O império foi dividido em 395, pelo Imperador Teodósio:

basilica-santa-sofia-arte-bizantina.jpgImpério Romano do Ocidente - a capital Roma, foi tomada pelos bárbaros completamente em 476 - início da Idade Média.

Império Romano do Oriente (Império Bizantino) - se manteu até 1453 com a tomada dos turcos da capital Constantinopla - início à Idade Moderna.

Constantinopla foi fundada em 330, pelo Imperador Constantino. Lá se localizava Bizâncio, uma antiga colônia grega que abrigava várias culturas (greco-romano e oriental), dando origem ao termo bizantino para designá-las. O império Bizantino teve suas manifestações no ápice, no governo do Imperador Justiniano, reinado 527-565.

Características:

  • Expressão de poder, grandiosidade e riqueza. Ex.: Basílica de Santa Sofia, construída no governo de Justiniano;
  • O imperador era considerado sagrado e representante de Deus na Terra;
  • Uso da frontalidade, proveniente da arte egípcia, dava ideia de autoridade e respeito ao personagem;
  • Toda representação era rigorosamente recomendada pelos sacerdotes para os artistas: local das mãos, pés, dobras das roupas, etc., assim como o local dos personagens;
  • Personalidades oficiais, como o Imperador Constantino, era representado como personagens sagrados, como Jesus Cristo e seus apóstolos, e vice versa (Cristo aparecia como rei, etc.);
  • As basílicas eram construídas em planos quadrados sobre uma grande cúpula e havia equilíbrio entre as partes.

Ainda no governo de Justiniano, quando ele quis reunificar o Império Romano, século VI, iniciaram-se as guerras. A cidade de Ravena era ponto estratégico para conquista da Península Itálica, que foi conquistada em 540, e Ravena se tornou domínio bizantino na Itália. A cidade, antes da presença do Imperador, já havia tido contato com a cultura bizantina. Um grande exemplo disso é a construção do mausoléu da Imperatriz Gala Placídia.

 mosaico-arte-bizantina.jpgFoi no governo dele que as obras bizantinas eram mais amadurecidas pela arte e após a sua morte, em 565,  as dificuldades para manter o império unido eram nítidas. Ele permaneceu até o fim da Idade Média, com a tomada dos turcos, na invasão de Constantinopla, a capital.

Outros destaques

Criação de ícones, quadros que representam figuradas sagradas, cuja técnica utilizada era a têmpera (mistura dos pigmentos a uma goma orgânica, como a gema do ovo) ou encáustica (diluição dos pigmentos em cera derretida e aquecida no momento da aplicação), em alguns eram inseridas jóias e pedras preciosas.